Curativo inovador de cientistas da Universidade Médica da Silésia em Katowice

21.05.2020

A inovação de pesquisadores da Universidade Médica da Silésia em Katowice, “Curativos não tecidos e método de produção de curativos não tecidos ” pode ser uma alternativa aos curativos passivos e ativos atualmente utilizados. A invenção é objeto de um procedimento no escritório de patentes polaco e europeu.

O uso do método de eletrofiação permite produzir um produto no qual o ingrediente ativo (própolis) é parte integrante do transportador. Ao regular a composição do transportador, a microestrutura da cadeia, a massa molar, a temperatura de transição vítrea, a espessura do curativo e o diâmetro das fibras individuais, também é modificado o mecanismo de degradação (“dissolução”) das nanofibras.

Isso permite a programação precisa da liberação do ingrediente ativo e a determinação do tempo em que o curativo deve permanecer na superfície da ferida. Esta opção elimina a necessidade de substituir e às vezes remover o curativo com parte da crosta, o que prolonga o processo de cicatrização.

Mais: https://sum.edu.pl/uczelnia/conscosci-z-zycia-uczelni / 11493-wynalazek-naukowcow-sum-na-drodze-do-patentu


Inovações Medicina e biotecnologia